Agata

Ágata

A ágata é uma pedra preciosa pertencente à família do quartzo. Com a fórmula química SiO2, a ágata pertence ao mesmo grupo de pedras que o jaspe, o heliotrópio ou o ônix. É reconhecível pela formação de depósitos sucessivos que lhe conferem diferentes tonalidades e cores uniformes na mesma pedra. A ágata tem um sistema cristalino trigonal. De transparente a translúcido, possui brilho vítreo e dureza de aproximadamente 6,5 na escala de Mohs.

Os depósitos de ágata mais notáveis são encontrados hoje no Brasil e no Uruguai ao redor do Rio Grande do Sul. O Canadá também é um grande produtor de ágata, graças às suas jazidas no Monte Lyall, em Quebec. Pedras muito bonitas foram encontradas em outras regiões vulcânicas do mundo na Islândia, Rússia, China, Índia, etc...

A ágata pode assumir muitas cores. Verde, azul, amarelo, vermelho e até preto são as cores naturais da pedra. No entanto, as propriedades porosas da ágata a tornam uma pedra fácil de tingir artificialmente. Arqueólogos encontraram evidências de que os romanos já sabiam tingir a ágata.

ágata-brut-orange-jaune


história da ágata

Etimologicamente, a palavra ágata, derivada do grego antigo akhatês, é um termo que deriva do nome de um rio siciliano: o Achates. É lá que foi descoberto um depósito abundante desta pedra em tempos antigos, que seduz o homem desde os tempos antigos.

Todas as civilizações refinadas da Europa, Oriente Médio e Ásia usaram a ágata para diversos fins. A pedra tem sido utilizada tanto na confecção de joias quanto na criação de artefatos ornamentais. A ágata era frequentemente usada como matéria-prima para vasos, vasos e outros objetos de culto. Acredita-se que isso se deva ao poder esotérico e sobrenatural atribuído à pedra. Plínio, o Velho, menciona a ágata de Pirro, descrevendo-a com um desenho natural representando o deus Apolo e as musas. Para os celtas, a ágata é atribuída a uma grande deusa de seu panteão: Ceridwen, deusa do nascimento e da morte.

O uso moderno da ágata a torna uma pedra muito útil para fazer joias, ornamentos e objetos de arte. A alta resistência à abrasão da pedra faz dela uma matéria-prima para a indústria química e para a produção de certas argamassas e cerâmicas.

ágata-pierre-bleue


Virtude da ágata

Desde os primórdios, o homem atribui virtudes à ágata que pode agir sobre a natureza. Acreditava-se que o poder da ágata promove o crescimento das plantas e garante boas colheitas. Alguns acreditavam que a ágata mantinha as tempestades afastadas. Para outros, como algumas tribos africanas, era a pedra da chuva que garantia um ano generoso de água e colheitas.

Os usos terapêuticos da ágata são numerosos, alguns a veem como um bom remédio contra picadas de insetos e animais. Com sua reputação de pedra protetora, é creditada com algumas virtudes contra a dor, mas também benefícios contra problemas respiratórios e distúrbios da circulação sanguínea. A ágata também é considerada um bom remédio para problemas de pele e um bom estimulante para distúrbios sexuais.

Em um nível espiritual, a ágata atua como uma pedra de equilíbrio entre corpo e mente, eliminando bloqueios de energia. Ao garantir a harmonia entre o físico e o emocional, estabiliza a aura e acalma a agitação e o tormento. As virtudes calmantes da ágata fazem dela uma boa pedra para quem pratica meditação. Promover a clarividência é uma pedra para a contemplação pacífica e a assimilação harmoniosa das experiências do ser. Dissipa tensões internas e físicas e ajuda a superar traumas e curar feridas emocionais e sentimentais. A litoterapia recomenda o uso da ágata para harmonizar as energias nos espaços de vida e profissionais. Pedra de sorte e tranquilidade, recomenda-se colocá-la em um quarto de convalescença para garantir uma ótima recuperação do corpo e da mente.

Para purificar a ágata é necessário mergulhá-la em água desmineralizada e expô-la à luz do sol nascente para recarregá-la.

Voltar para o blogue
1 de 4